A arte de escrever um artigo para ser publicado pela imprensa

Algumas pessoas não encontram o caminho certo para escrever um bom artigo para a imprensa. E quando isso acontece, vêem ir por água abaixo o sonho de um artigo publicado. O Estúdio Comunicação aproveita a oportunidade para dar uma dicas valiosas a quem deseja passar a frequentar as páginas de jornais e sites do país com credibilidade e desenvoltura.

- Nunca escreva artigo com textos contendo agressões pessoais, com incentivo ao preconceito, com excesso de gírias e com dados incorretos.

- Faça textos leves, claros, objetivos. Ainda que o assunto seja sério, isso não quer dizer que ele tem de ser chato, ao contrário, ele precisa ter criatividade na medida certa porque há muitas pessoas enviando textos de boa qualidade para a mídia. Escrever sobre tema de interesse público, de preferência sobre assunto do momento, ter dados concretos e reais, e escrever de forma sucinta são itens que vão fazer você ganhar pontos.

- É preciso entender que um artigo trata de um tema. Procure escrever sobre um assunto de cada vez. Há artigos que chegam a ter várias ideias e, muitas vezes, todas sem conclusão. Se o próprio jornalista não entende a miscelânea, como ele irá publicar o texto para seu leitor?

- Lembre-se que você escreve para todos os leitores, ainda que o assunto seja da sua área. É comum vermos textos altamente especializados. Isso é ótimo para seus colegas de trabalhos ou para revistas próprias do seu meio, mas para a imprensa, definitivamente, não. Os jargões são próprios da sua profissão e o leitor não é obrigado a conhecê-los. Se for inevitável, explique-os de forma sucinta. Há casos clássicos como alguns advogados que gostam de "data venia", de rechear textos com outras citações em latim, de citar uma infinidade de leis ou aspear longos trechos dos códigos ou da Constituição; professores que falam de "E. Durkheim" como se todo mundo soubesse de quem se trata, sem nenhuma informação adicional; ou economistas que usam "spread" e outros termos do economês como se fosse algo do conhecimento de todos. Não caia nessa. Seja simples, direto, claro.

- Tenha cuidado com o português. Mande seus artigos já de acordo com a nova regra ortográfica. Mostre-se atualizado.

- Evite também o uso demasiado do gerúndio (falando, cantando, pulando) e de adjetivos (lindo, maravilhoso, deslumbrante).

- Lembre-se de sempre colocar o significado das siglas. Ainda que conhecidas, ninguém tem a obrigação de saber o que querem dizer ao pé da letra.

- Embora cada veículo tenha suas regras, aconselhamos a escrever artigos entre 1.800/1.900 caracteres com espaços ou, no máximo, com 3.100 caracteres com espaços.

- Após seguir todos esses passos, resta fazer a divulgação e esperar que o profissional responsável no veículo aprove a publicação. Alguns veículos até informam se será publicado e quando, outros jamais fazem isso.

- Publicado um artigo, tenha calma. A imprensa gosta muito de textos bem escritos, mas ainda assim não publica artigos contínuos de um mesmo autor. Há sempre um período de descanso entre uma publicação e outra.

Bons textos e boa sorte!