O que NÃO fazer nas mídias sociais

O que não fazer nas mídias sociaisAs mídias sociais contam com inúmeras vantagens e desvantagens, depende da forma como são utilizadas e por quem são utilizadas. Nos últimos dias aconteceu mais um caso da mídia social usada de forma inadequada, desta vez no esporte. Estou falando do que ocorreu com os meninos do Santos que ao usarem a twitcam, falaram e fizeram o que não deviam. Para quem não acompanhou o caso, os jogadores Felipe, Zé Eduardo, Zezinho e Madson fizeram uma transmissão ao vivo por meio da twitcam, uma maneira de compartilhar sua webcam com os seguidores do Twitter. Nesta transmissão, ofenderam torcedores e brigaram com outros jogadores que não estavam no mesmo hotel. Depois do episódio ser muito comentado por torcedores e imprensa, afirmaram ser apenas uma brincadeira.

Esta é justamente uma das consequências da má utilização das mídias sociais, qualquer deslize tem um alcance muito grande, quando se tratam de pessoas públicas ou empresas mais conhecidas então, a repercussão é bem maior. Devido a este alcance que a internet possui, é bom sempre ter cuidado com o que escrever ou compartilhar na web, por isso segue algumas dicas do que NÃO fazer nas mídias sociais:

1. Principal regra de etiqueta nas mídias sociais: não fale na rede o que não falaria pessoalmente. Se você tem dúvida se deve ou não postar alguma mensagem, pense nisso. Se os jogadores do Santos tivessem feito esta reflexão, provavelmente este episódio não teria acontecido.

2. Não compartilhe informações muito pessoais. Tudo bem que o legal das mídias sociais é você compartilhar informações e as pessoas saberem o que você está fazendo a cada instante, mas tudo tem limite. O Twitter não é um divan, se você brigou com seu namorado(a), com sua mãe ou com seu chefe, os seus 500 seguidores não precisam saber disso, inclusive, é para isso que servem os amigos. O mesmo vale para perfis corporativos, por mais que o microblog seja um pouco mais informal e que às vezes é legal colocar o que os funcionários estão fazendo na empresa, não precisa levar isso ao pé da letra.

3. Não importa a quantidade de amigos, fãs ou seguidores que você tenha, alguém SEMPRE vai ver o seu perfil, esta pessoa pode ser seu amigo, inimigo, chefe ou futuro cliente, pense nisso antes de escrever.

4. Fotos e vídeos. É muito legal compartilhar fotos e vídeos das suas viagens, congressos, encontros com os amigos, mas atenção com o tipo de imagem que você está compartilhando, bom senso é sempre essencial, sempre pense se realmente é necessário compartilhar aquele arquivo com toda a web. Novamente a mesma regra vale para perfis corporativos, é muito legal fazer aquela confraternização entre os funcionários, mas realmente vale a pena colocar as fotos no Facebook ou Orkut da empresa? Não estou dizendo que é proibido, mas é necessário avaliar bem o perfil e o objetivo da organização nas mídias sociais.

5. Seja verdadeiro. Não tente enganar seu público, perfis fakes podem ser facilmente descobertos, fazer comentários em seu próprio blog ou elogiar seus produtos em fóruns como se não trabalhasse na empresa não é uma estratégia de mídias sociais, é enganar clientes e consumidores. A vantagem dos perfis corporativos é a possibilidade de interação, então se é para criar um perfil em qualquer rede apenas para divulgar sua marca, é melhor não criar, as pessoas buscam por esta interação, é essencial que ela exista.