O “Dislike” e sua Reputação Online

dislike_reputacao_onlineSe as pessoas podem dar um “joinha negativo” para meus posts, como isso irá influenciar a reputação da minha marca?

Essa semana, a internet foi a loucura com o provável anúncio de um botão “não curti” ou “dislike” no Facebook. Várias empresas desesperadas, as pessoas com medo de a rede virar uma guerra, gente já apagando aqueles posts mais duvidosos rs Antes de mais nada, calma! Nosso querido Mark Zuckerberg não confirmou que realmente irá existir esse botão, ele comentou que, claro, há algum tempo as pessoas questionam sobre isso e que estão fazendo alguns testes com novas ferramentas de interação, mas não necessariamente o “não curti”.

A preocupação dele é com posts que abordem uma tragédia, um momento de luto, algo triste e que hoje, a única forma das pessoas interagirem com essas mensagens é por meio do curtir ou então de um comentário. De qualquer forma, tudo isso está sendo testado e temos que esperar mais um pouco para entender como será essa nova forma de interação.

Contudo, toda essa discussão do dislike trouxe à tona a preocupação (ou não) das empresas com sua reputação online. Se realmente tivermos esse botão, as pessoas poderão manifestar que não gostam da minha marca? Como ficará minha reputação nessa história? Se você começou a se preocupar com isso apenas depois desse anúncio, já aviso que está tudo errado!

Muito antes de ter ou não esse botão, se seus clientes não estão satisfeitas com sua empresa, eles já possuem milhares de formas de manifestar isso na internet, de forma pública e bastante ampla! Seja por meio de uma publicação no Facebook, um vídeo, blog e outras diversas redes sociais, então antes de se preocupar com o tal “dislike”, fique atento com a reputação atual da sua marca.

Sempre comento aqui que independente da sua marca estar ou não nas redes sociais, as pessoas já falam de você, por isso o ideal é ter justamente o seu canal para canalizar essas menções e poder respondê-las, é claro!

Já parou para pensar no que seu público fala sobre você? Canais como Facebook, Instagram, Pinterest, Twitter são todos redes sociais, ou seja, redes de “conversa”, então quando você insere sua empresa neles, deve estar pronto não só para falar, como também ouvir. Por isso, monitore! Existem diversas ferramentas gratuitas, inclusive, aqui você pode baixar uma lista que preparamos com 30 delas, nas quais pode utilizar para monitorar não só o que falam só da sua marca, como de você, seus concorrentes e seu mercado.

Legal, estou monitorando aqui minha marca e tem várias menções sobre meu serviço ou meu produto, o que eu faço? Responda! Uma das principais formas de ter uma boa reputação online é dar atenção ao seu público, independente de ser uma reclamação, uma crítica, um elogio, um posicionamento neutro, uma dúvida, responda sempre! Mesmo que seja uma reclamação mais complexa, que você levará um certo tempo para conseguir resolver, RESPONDA! Informe que você está ciente desse problema e que está fazendo o possível para resolvê-lo. Mesmo que algumas pessoas estejam insatisfeitas com sua empresa, apenas o fato de dar atenção a elas e tentar buscar uma solução, já dará outra visão para o seu negócio.

Além do monitoramento, uma estratégia essencial para ter uma boa reputação online é por meio de conteúdo. Compartilhe conhecimento e produza conteúdo relevante e de qualidade, seja por meio de vídeo, imagens, posts no blog, identifique quais são as dores e dúvidas do seu público e crie conteúdo que colabore com o dia a dia dessas pessoas.

O fato de produzir conteúdo relevante com frequência, além de ampliar a divulgação da sua marca, também a ajudará a ter uma boa reputação online, afinal, ao buscar por assuntos relacionados ao seu setor, seu público encontrará diversas informações positivas, conteúdos de qualidade, ou seja, a credibilidade e confiança no seu negócio será muito maior.

Reputação Online não é criada do dia para a noite, mas pode ser destruída de uma hora para a outra, então independente de haver ou não um botão que permita que as pessoas expressem que não gostaram do seu conteúdo, sua reputação é algo que merece atenção sempre, pois muito além do tal “dislike”, já estão disponíveis aí outras diversas formas das pessoas manifestarem o “não curti” para o seu negócio.

E aí, se realmente tivermos essa nova funcionalidade no Facebook, o que acharam da ideia? Deixe sua opinião nos comentários!

o

Como aumentar suas vendas com o Facebook!

Uma das principais perguntas que recebo ultimamente é se realmente é possível usar o Facebook como ferramenta de vendas.

Sim, é possível! Desde que você saiba como montar um sistema de marketing na rede social.

Vender pelo Facebook é muito mais pensar em como engajar sua audiência. É muito diferente de vender por e-mail ou pessoalmente. É muito mais sutil!

Você precisa conseguir passar sua mensagem e fazer sua audiência conhecer, gostar e confiar em você!

Para ensinar como construir esse plano de vendas pelo Facebook, gravei esse episódio da #TuesdayTips, em que respondo a dúvida do Jaider, que quer aprender como aumentar seus resultados da sua loja virtual com o Facebook.

Se você também quer aprender como aumentar suas vendas com a ajuda do Facebook, não perca esse episódio!

Copy of ASSISTA! cópia

Quero muito saber o que achou dessas dicas nos comentários abaixo.

Conte sua experiência, sua história ou compartilhe suas dúvidas conosco!

Se você gostou desse vídeo, por favor compartilhe com todos os seus amigos, parceiros, clientes – qualquer um que você achar que poderia aproveitar esse conteúdo para crescer pessoalmente ou profissionalmente.

Obrigada e um grande abraço! ;-)

#TuesdayTips: Como levar as pessoas do seu Mailing para sua Página!

tt6   Você já imaginou levar as pessoas da sua lista de e-mails para curtirem sua página no Facebook? Saiba que isso não é difícil de fazer.

Para explicar como você pode convidar as pessoas do seu mailing para serem seus fãs, a Laís Maciel gravou esse vídeo da #TuesdayTips, em que ela respondeu essa dúvida da nossa leitora.

Se você também quer aprender como usar essa estratégia, não perca o episódio desta semana! ASSISTA! cópia Queremos saber o que achou dessa dica nos comentários abaixo.

Conte sua experiência, sua história ou compartilhe suas dúvidas conosco!

Se você gostou desse vídeo, por favor compartilhe com todos os seus amigos, parceiros, clientes – qualquer um que você achar que poderia aproveitar esse conteúdo para crescer pessoalmente ou profissionalmente.

Obrigada e um grande abraço! ;-)

O uso de hashtags no Facebook

O USO DE HASHTAGS NO FACEBOOK A hashtag foi popularizada no Twitter por fazer qualquer pessoa ter acesso a conteúdos específicos relacionados à hashtag em que ela clicou. O Facebook absorveu a ideia para melhorar a interação entre os usuários e assuntos com os quais os mesmos se relacionam.

Com o uso delas, fica mais fácil o usuário participar de discussões ou acompanhar temas de seu interesse, gerando assim uma nova gama de conteúdos tanto para os usuários, quanto para as empresas que utilizam o Facebook como meio de divulgação de serviços ou produtos.

O uso do marketing digital no Facebook se tornou mais amplo após a inclusão da hashtag, pois as marcas passaram a utilizá-las em sua comunicação (anúncios, propagandas...), gerando um alcance cada vez maior no meio virtual também. Esta nova forma de pesquisa de conteúdos se tornou um novo modo para as marcas procurarem resultados em seu monitoramento e planos de ações de marketing.

Também facilita para a marca saber o que o seu cliente quer e melhorar a sua produção de conteúdo. Outro beneficio também é quando eventos utilizam uma hashtag para caracterizar e chamar a atenção dos consumidores, assim a marca também ganha um alcance melhor nas redes sociais por estar sendo parte dos assuntos mais falados no Facebook.

Contudo, é importante lembrar também que nem sempre o uso exagerado das hashtags no Facebook vai ajudar a gerar mais resultado do que no Twitter ou Instagram. Sempre procure usar poucas hashtag, mas de modo que elas sejam eficientes! Pesquise sobre o que as pessoas estão falando, o assunto do momento, o segredo é estar atento ao que está acontecendo no meio virtual.

#TuesdayTips: Como aumentar suas vendas e leads no segmento imobiliário

thumbVocê trabalha no segmento imobiliário e não sabe como usar o Facebook ou as mídias sociais para aumentar suas vendas e leads? Saiba que hoje 80% de todos os negócios são feitos online!

Por isso, você não pode mais ficar um segundo fora do Facebook para não perder mais vendas!

Este episódio do #TuesdayTips ensina como usar o Facebook para aumentar suas vendas e leads no segmento imobiliário! Não perca!

ASSISTA! (1) cópia

 

Eu vou adorar saber o que achou das dicas nos comentários abaixo. Conte sua experiência, sua história ou compartilhe suas dúvidas conosco!

Se você gostou desse vídeo, por favor compartilhe com todos os seus amigos, parceiros, clientes – qualquer um que você achar que poderia aproveitar esse conteúdo para crescer pessoalmente ou profissionalmente.

Obrigada e um grande abraço! ;-)

Bibiana

 

 

Os principais erros que as empresas cometem no Facebook

Os principais erros que as empresas cometem no FacebookSempre recebo e-mails de diversas empresas informando que não têm resultado com o Facebook e ao analisar esses canais, percebemos que isso ocorre devido alguns erros comuns cometidos nas Fan Pages. Por isso, hoje selecionei aqui alguns dos principais erros que as empresas cometem no Facebook.

#1 FALTA DE INTERAÇÃO

Se quer usar as redes sociais para o seu negócio, é preciso entender que são canais de relacionamento, não é um monólogo e sim uma conversa. A empresa deve entender que ao abrir uma página no Facebook é porque está se colocando à disposição para conversar com o usuário. Se a marca não está preparada para essa conversa, é melhor não ter o canal.

#2 FALTA DE BOM SENSO

Com certeza esse é um dos principais erros cometidos pela empresa, problema que com 10 segundos de reflexão poderia ser evitado.

Antes de publicar algo no canal, reflita: eu colocaria isso em um outdoor para todo mundo ver? Falaria isso pessoalmente para o meu consumidor? Bom senso é fundamental e esses 10 segundos de reflexão pode ser essencial. O usuário é cada vez mais exigente e uma palavra, uma imagem ou um vídeo mal interpretado pode provocar uma crise com enormes prejuízos para a empresa.

#3 PREOCUPAÇÃO EXCESSIVA COM VENDAS

Sim, as redes sociais são ótimos canais para vender produtos ou serviços, mas se você tentar fazer apenas isso, sua estratégia está errada! O usuário não entra no Facebook, por exemplo, para ficar vendo propaganda de empresas, é a mesma coisa que estar em um bar com amigos e entrar alguém no meio da roda querendo te empurrar um produto.

Ofereça valor ao seu fã, dicas e informações que serão uteis para o seu dia a dia. Ao invés de vender um quadro e falar que ele é o melhor do mercado, por que não mostrar esse quadro dentro de um ambiente decorado, o quanto ele pode tornar um ambiente mais sofisticado?

Ao invés de falar diariamente o quanto você é o melhor dentista da região, por que não compartilhar dicas e informações sobre cuidados com os dentes, a importância de ver um dentista regularmente e os benefícios que isso pode trazer para sua saúde.

Muito melhor, não? Você não deixou de falar do seu produto ou serviço, mas também não encheu o usuário com posts excessivos querendo vender alguma coisa.

#FALTA DE PLANEJAMENTO E OBJETIVO

Por que você colocou sua marca no Facebook? Só porque “todo mundo está lá” ou porque realmente possui um objetivo e um planejamento, mesmo que simples, de como irá utilizar o canal.

Você não precisa ter um super planejamento de 50 páginas com diversos estudos e pesquisas, principalmente quando falamos de pequenas empresas e profissionais liberais, mas definir um objetivo, conhecer seu público e ter em mente qual o conteúdo será utilizado no canal é essencial. Além de trazer mais resultados para o seu canal, também irá facilitar muito o trabalho de quem gerencia a página, que sabe “onde a empresa quer chegar”.

#ABANDONO DA PÁGINA

Quando você inicia uma conversa com alguém, quer “conquistar” uma pessoa, você fala com ela hoje e depois nunca mais? Acredito que não. Bom, o Facebook funciona da mesma forma, é uma rede de conversa, então exige que você, claro, converse com as pessoas. Esse erro tem muita relação com o anterior, falta de planejamento e objetivo.

Diversas empresas entram na rede para estar na moda, seguir “a onda”, mas justamente pela falta de conhecimento, de um planejamento e de um objetivo específico, acaba abandonando a página, ou seja, aquela “conquista” que começou a fazer quando entrou na rede é jogada fora.

O mesmo acontece com algumas empresas que atualizam hoje e depois voltam a atualizar depois de um mês, as pessoas são bombardeadas de conteúdo diariamente e sua função é  conquistá-las aos poucos com o seu conteúdo e isso leva um templo, é claro. Por isso, não abandone seus fãs, crie sua página apenas quando estiver com um objetivo e um planejamento claro e crie um engajamento a médio/longo prazo com seus fãs.

Aqui falei apenas alguns dos principais erros que as empresas cometem no Facebook, se sua empresa está cometendo algum deles, é importante rever sua estratégia.

Também fizemos um vídeo sobre esse assunto, veja abaixo:

E aí, se identificou com algum desses erros? Qual sua principal dificuldade no Facebook? Deixe seu comentário!

#TuesdayTips: Como fazer posts promocionais no Facebook!

thumO episódio de hoje da #TuesdayTips vai mostrar como usar posts mais promocionais no Facebook sem ser muito comercial! Saber a forma e o momento ideal de usar esse tipo de conteúdo é fundamental para conseguir mais leads e aumentar suas vendas nessa rede social sem afastar todos os seus fãs! O Facebook é um excelente canal para aumentar suas vendas, mas você precisa saber a maneira certa de fazer isso. A venda nas mídias sociais deve ser pensada de outra forma. Ela deve ser mais sutil, indireta e social. Mesmo em posts mais promocionais você deve agregar valor ao seu usuário.

A boa notícia é que você pode continuar trabalhando com posts sobre produtos ou mais promocionais, mas precisa saber a forma certa de fazer isso sem incomodar seus fãs!

Por isso, não perca esse episódio do #TuesdayTips para aprender como criar posts promocionais no Facebook que não irão espantar seus fãs da sua página! ;-)

ASSISTA! cópia

Quero muito saber o que achou das dicas. Conte sua experiência, sua história ou compartilhe suas dúvidas conosco!

Se você gostou desse vídeo, por favor compartilhe com todos os seus amigos, parceiros, clientes – qualquer um que você achar que poderia aproveitar esse conteúdo para crescer pessoalmente ou profissionalmente.

Obrigada e um grande abraço! ;-)

 

 

Como usar vídeos no Facebook!

videos

Você já sabe que o Facebook é essencial para seu negócio, mas você sabia que usar vídeos no Facebook é uma das estratégias mais poderosas no momento? O alcance orgânico dos vídeos aumentou muito de uns tempos para cá e o próprio Facebook está incentivando a postagem de vídeos diretamente na plataforma.

E a boa notícia é que não é preciso fazer um vídeo extremamente profissional e caro. Você mesmo pode fazer vídeos simples e rápidos com seu smartphone. Para dar certo, os vídeos precisam mesmo ser curtos e simples.

Então, segue minhas 5 dicas para ajudar você a criar vídeos simples e curtos para o Facebook:

1 – DÊ DICAS

Você pode ensinar como fazer algo (resolver um problema, fazer uma receita, escrever um artigo, como usar seu produto, etc). Essa talvez seja a forma mais fácil de fazer vídeos curtos para atrair sua audiência. Nós fazemos esse tipo de vídeo dando dicas de mídias sociais!

2 – CONVITES PARA EVENTOS

Quando tiver um evento em que vai participar (uma palestra ou feira, por exemplo), você pode gravar um vídeo convidando as pessoas para participarem. Coloque o link da inscrição e surpreenda-se com os resultados!

3 –CONTE UMA HISTÓRIA

As pessoas amam histórias, então que tal fazer um vídeo contando como tudo começou. Você mesmo pode contar rapidamente sua história e o que o motivou a criar sua empresa. Lembre-se que o vídeo tem que ser curto!

4 –MOSTRE OS BASTIDORES

Um vídeo curto é uma ótima forma de mostrar os bastidores da sua empresa. Você pode mostrar o dia a dia dos seus colaboradores, fazer pequenas entrevistas com especialistas da sua empresa, mostrar atividades diferentes. As pessoas adoram saber o que acontece por trás das portas das empresas.

5 – TUTORIAIS CURTOS

Você pode criar um tutorial para explicar como utilizar um novo produto. Não precisa ser muito longo nem muito criativo. Faça um vídeo curto mostrando o produto e como seus consumidores podem usa-lo.

Pronto para começar a criar vídeos?

Até a próxima! ;-)

 

5 Dicas para Aumentar seu Engajamento no Facebook!

engajamento facebook

Recebemos vários e-mails perguntando se o engajamento realmente faz diferença para se ter uma estratégia de sucesso no Facebook. Antes de tudo é preciso entender o que significa engajamento.

Para o Facebook, o engajamento só acontece se houver alguma dessas interações no seu post: curtidas, comentário, compartilhamento e cliques. Se o seu fã ler seu post, ver sua imagem, clicar em uma foto e curtir sua página, o Facebook não vai considerar essas ações como engajamento. A rede social somente considera engajamento se alguém interage com seu conteúdo, o que mostra que seu fã se interessou pelo seu conteúdo.

Então, é importante ter engajamento?

Sim! O Facebook só irá mostrar seu conteúdo para seus fãs se achar que eles se interessam pelo seu conteúdo. Quanto mais curtidas, cliques, comentários e compartilhamentos sua página tiver, mais o Facebook vai mostrar seu conteúdo para seus fãs.

Por isso, ao criar um post, pense muito bem se o conteúdo vai conseguir gerar algumas dessas ações (curtidas, compartilhamentos, cliques e comentários). Se ele não interagir com seu conteúdo, o Facebook vai considerar que sua audiência não gosta do seu conteúdo e vai parar de mostrar seus posts para os fãs.

Mas como conseguir engajamento?

Oferecendo conteúdo de qualidade, que consiga atrair a atenção e motivar sua audiência para interagir. Conteúdo muito promocional não funciona muito. Por isso, faça um cronograma de posts mesclando um conteúdo mais institucional com posts mais interativos.

Para ajudar você, segue abaixo 5 dicas para melhorar a qualidade e relevância dos seus posts:

1. Seja mais pessoal; 

É importante você ser mais pessoal nos seus posts. As pessoas querem sentir que as marcas são humanas e pessoais. Seus posts pode oferecer dicas, usar humor e a emoção, contar histórias, mostrar seus bastidores. Isso possibilidade que as pessoas se conectem com você.

2. Se relacione

É importante você se relacionar com seus fãs, principalmente aqueles que interagem com seu conteúdo. Responda o comentário deles, curta o comentário que eles fizeram, tente continuar a conversa nos comentários.

5. Conte histórias

As pessoas amam histórias, não é a toa que novelas fazem tanto sucesso. Mas lembre-se que precisam ter relevância com sua marca.

5. Frases motivacionais

Frases inspiradoras e motivacionais dão muito certo no Facebook. Nesse mundo complicado em que vivemos, frases que motivam as pessoas funcionam muito.

6. Use Vídeos

O Facebook está privilegiando mostrar vídeos no feed de notícias, então subir um vídeo direto no seu post é uma boa estratégia. Você pode fazer vídeos com dicas sobre sua área de atuação ou mensagens para seus fãs.

Portanto, o engajamento importa, sim. Conheça bem sua audiência e ofereça conteúdo relevante para ela. Com isso, você vai conquistar a lealdade do seus fãs, o que é super importante para transformar seus fãs em clientes.

Bom, agora queria saber como é essa questão de engajamento na sua página? Tem alguma dificuldade para engajar seus fãs? Alguma dica?

 

5 razões para sua empresa estar no Facebook

Facebook para empresasEu sei que todo mundo está no Facebook, que é a maior rede social do mundo, mas será que existe espaço para minha empresa nessa rede?

Apesar de diversas pesquisas, estudos e cases mostrarem o quanto o Facebook pode gerar vantagens para as empresas, algumas pessoas ainda possuem dúvidas de qual a importância dessa rede para o seu negócio. Isso acontece principalmente por usarem Facebook de forma pessoal, enxergar o site apenas como uma forma de entretenimento, compartilhamento de informações e reencontrar amigos, o que não deixa de ser verdade, mas justamente por ter essas características, que você pode usar a rede para aumentar o lucro e visibilidade da sua marca.

Quer saber por que sua empresa deve estar no Facebook? Separei 5 motivos essenciais:

1. Todo mundo está no Facebook

Observe sua família. Acredito que pelo menos 90% está no Facebook, inclusive aquela vovó que sempre pede ajuda para ligar o computador, ela também está no Facebook. O pessoal mais jovem pode preferir outras redes como Instagram ou Snapchat, outros enjoaram do Facebook e foram para outas redes, mas de maneira geral, você não pode negar, TODO MUNDO está no Facebook! Só no Brasil, a rede conta com quase 90 milhões de usuários, ou seja, quase 90 milhões de pessoas para ver e interagir com sua marca.

2. Viralização

Vai lançar um produto? Uma das melhores ferramentas de viralização é o Facebook. Em quem as pessoas confiam mais, em uma marca querendo vender seu produto ou no amigo que o recomenda? No amigo, é claro! Contudo, isso não quer dizer que a marca não possa usar isso a seu favor, faça com que seu negócio apareça na rede para que seus “fãs” possam compartilhá-lo! Além disso, o custo de ter uma página no Facebook, comparado com uma super divulgação em outros meios de comunicação é praticamente zero. Sim, Facebook também ajuda na redução de custos!

3. Relacionamento

Conforme comentei no início do post, entre outras diversas funcionalidades, as pessoas utilizam o Facebook para se relacionar, e se elas se relacionarem com o seu negócio? As mídias sociais mudaram a forma como os consumidores veem as empresas, aquele contato padrão, quase que robotizado não funciona mais. As pessoas querem marcas humanizadas, não querem conversar com um robô e sim com pessoas, e o Facebook é a ferramenta ideal para isso. Os usuários buscam por relacionamento, algo mais social que o site institucional, é aí que entra a rede social como plataforma para ter um contato mais próximo e humano com esse público.

4. Já estão falando sobre sua marca no Facebook

Não importa se o seu negócio está ou não no Facebook, seus consumidores e clientes provavelmente já estão falando sobre você! Seja compartilhando com um amigo, em uma conversa por Inbox, não existe controle, um dia alguém irá falar sobre sua marca. E como você irá responder? É muito melhor ter um canal único para receber essas menções do seu negócio, boas ou ruins, do que deixá-las espalhadas pela internet, concordam? Principalmente as ruins, é claro!

5. Segmentação

Todo mundo está no Facebook, mas como é que  consigo atingir apenas o público que interessa para o meu negócio? É aí que entram os anúncios, Facebook Ads, que permitem uma segmentação bastante específica para atingir de forma direta o seu público-alvo. Além de selecionar itens comuns como sexo, idade e região, você ainda consegue atingir segmentos bem específicos de acordo com gostos, interesses e comportamentos do usuário. Se você tem um aplicativo IOS voltado para mães, com os anúncios, você consegue fazer com que sua divulgação apareça exatamente para mães, que gostam de tecnologia e possuem um celular com IOS, ou seja, irá aparecer para quem realmente interessa, então as chances de conversão são muito maiores do que um anúncio em revista, que aparece para todo mundo com acesso à publicação.

É importante ter uma página no Facebook? Sim, mas, é melhor não ter esse canal do que uma FanPage sem atualização ou com conteúdo irrelevante.  Entenda quem é o seu público, que tipo de conteúdo é relevante para ele, quem ficará responsável pela atualização do canal e qual o objetivo da empresa na rede, planejamento é fundamental!

Quer saber mais sobre Como posicionar sua empresa no Facebook? Dia 11/11 faremos uma palestra gratuita com diversas dicas!

Clique aqui e inscreva-se: http://socialmediatips.com.br/palestra-online-facebook 

Palestra Gratuita Facebook para Empresas

5 dicas para conseguir engajamento no Facebook

facebook-logo.jpg

facebook-logoVocê percebeu que está cada dia mais difícil conseguir a atenção dos seus fãs no Facebook? Há algum tempo atrás bastava você incluir uma imagem legal ou uma notícia interessante e sua página recebia milhares de curtidas, não é? Pois é, isso mudou! 

O Facebook resolveu dificultar um pouquinho a vida das marcas que têm uma estratégia de marketing na rede social e recentemente mudou as regras do jogo.

Com o aumento no número de páginas de empresas e perfis de usuários (pelo menos essa é a explicação oficial do Facebook), a rede social vem diminuindo o alcance orgânico das fanpages (páginas de empresas no Facebook). Hoje tem se falado em um alcance de apenas 1% dos fãs da página para as publicações orgânicas (aquelas que não são patrocinadas).

Apesar da mudança, acredito que ainda vale a pena ter uma estratégia na rede social que ainda é a mais popular do mundo. Por isso, listo abaixo cinco dicas para ajudar sua empresa a conquistar a atenção dos fãs:

1. USE IMAGENS

Use Imagens

Diversos estudos já comprovaram que uma boa imagem, que desperta a atenção das pessoas, gera um engajamento maior.

  1. SEJA SOCIAL

Eu já comentei em um post anterior que as pessoas não estão no Facebook para buscar produtos e serviços, mas sim para se divertir, se emocionar e se relacionar.

Seja Social

Por isso, não adianta você ficar insistindo em colocar conteúdo comercial e institucional sobre sua empresa. Em vez disso, seja divertido, positivo e informal! As pessoas querem se relacionar com pessoas e não com marcas.

  1. COMPARTILHE

Compartilhe seu conhecimento com seus fãs, eles vão agradecer. Pense nos principais problemas que seus clientes têm e ofereça dicas para resolvê-los.

  1. PERGUNTE

Fazer perguntas é um ótimo jeito de conseguir mais comentários. As pessoas adoram emitir sua opinião sobre diversos assuntos, por isso fazer perguntas vai encorajá-las a comentar seus posts. Mas faça perguntas fáceis!

  1. SEJA OBJETIVO

Seja sucinto em seus posts. Pesquisas demonstram que posts com 80 caracteres ou menos têm um engajamento maior.

É claro que ainda existem diversas outras dicas para melhorar seu engajamento sem precisar patrocinar seus posts, mas acredito que essas são as mais importantes.

O que você acha? Tem outras táticas que estão dando certo com você?  Conte-nos abaixo nos comentários.

Tendências de Mídias Sociais para 2013

As tendências de Mídias Sociais para 20132012 foi um ano excelente para o mercado de Mídias Sociais. Os usuários, além de estarem cada vez mais presentes no Facebook, se renderam às redes de imagens como Instagram e Pinterest. E as empresas puderam perceber seu público utilizando  mais esses canais sociais, além de utilizá-los como forma de comunicação.

O ano também foi marcado pelos virais de pessoas desconhecidas se tornando web celebridades como a Luiza do Canadá, o trio do Para Nossa Alegria, Nissim Ourfali e muitos outros. Enfim, não temos mais como negar o quanto as mídias sociais estão presentes no dia a dia de usuários e empresas. Contudo, o que esperar para 2013? O que irá mudar? O que pode vir de novidade? O perfil do público poderá mudar? Ninguém melhor para responder isso do que os profissionais que estão envolvidos diariamente com as principais mídias sociais.

Confira a opinião de alguns profissionais da Big Bang sobre o que poderá ser tendência nas mídias sociais em 2013:

"Para mim 2013 será o ano das redes sociais de imagem. Instagram, Pinterest e outras redes multimídias deverão crescer cada vez mais neste ano. Por conta da imensa quantidade de conteúdo que é compartilhado nas redes sociais, criar conteúdo relevante e envolvente, principalmente visual, vai ser essencial para buscar o engajamento do usuário. Não vai mais adiantar colocar qualquer tipo de conteúdo nos canais sociais  e as marcas vão começar a usar cada vez mais as mídias sociais para produzirem e compartilharem belas fotos ou vídeos. Também acredito no crescimento do e-commerce por meio das mídias sociais. O Facebook deve melhorar cada vez mais o formato para vendas online e esse movimento de social ecommerce deve ir para outras redes."

Bibiana Riedhorst – Diretora Executiva

"Acredito que o impacto das mídias sociais ainda é grande e só tende a aumentar. A grande aposta será no conteúdo feito em imagens e que gerem, além do engajamento, uma maior identificação com o impactado. Da mesma forma, as redes sociais que continuam crescendo e outras que despontaram no mercado serão as apostas nesse meio como o Facebook e o Google+. O Youtube também possui um grande impacto pois deixou de ser apenas um canal de veiculação de vídeos para se tornar um meio onde influenciadores e formadores de opinião têm se expressado e isso se torna uma excelente ferramenta para empresas que desejam fortalecer a sua imagem e atrair novos públicos. O e-commerce tem sido uma das gratas surpresas e há espaço no Brasil para seu crescimento e com a ajuda das redes sociais e das plataformas para mobiles e smartphones, poderemos testemunhar um avanço no mundo dos negócios".

Bruno Arena – Assistente de Mídias Sociais

"O caminho é a convergência cada vez maior. Esse será um ano em que redes específicas como o LinkedIn e  Instagram serão cada vez mais consistentes, por serem redes de finalidades específicas. A imagem ainda terá bastante força junto aos conteúdos. Já os vídeo ainda sofrem dois problemas; a baixa qualidade de internet móvel que temos no Brasil e o tempo de exposição que o espectador precisa para absorver o conteúdo. Para o profissional de mídias sociais as mudanças dos palcos serão constantes. Hoje estamos nos envolvendo cada vez mais com o mobile. Eu acredito que a adequação para esse meio seja obrigatória para o conteúdo. Não há mais porque fazer um conteúdo sem pensar em todas as plataformas que ele vai transitar. A criatividade é o ponto chave. Não será diferente dos anos anteriores, mas como sempre precisamos ter ideias cada vez melhores e estudar o velho e o atual para criar o novo, há sempre essa necessidade nesse setor, a renovação quase que diária das ideias.

Se eu pudesse apostar em algo revolucionário seria a transformação do Facebook, dando a possibilidade de comprar algo pela rede. Essa mudança pode transformar todo o panorama do e-commerce e vir a dividir cada vez mais a preferência do consumidor sobre marcas e formas de compra".

Cassio Martinez – Assistente de Conteúdo

"Concordando com a Bibiana, acredito que as imagens terão ainda mais força esse ano. Imagens mais elaboradas, de fácil entendimento e que se auto explicam, sem depender, necessariamente, de um texto explicativo. O compartilhamento dessas será o objetivo, as pessoas precisarão se identificar e querer compartilhar o que elas representam. As fotos dinâmicas, como no Instagram, também serão uma ótima forma de divulgação. As pessoas gostam de ver o que acontece. E acredito que o Pinterest será utilizado com foco mais profissional, onde as pessoas/empresas postarão tendências de diversos segmentos e com fotos mais profissionais. Também acho que as campanhas online terão ferramentas novas e serão ainda mais focadas num nicho específico, o que trará um retorno mais positivo para os clientes.

Também apostaria no crescimento do acesso às mídias sociais através de dispositivos móveis, já que cada vez mais as pessoas permanecem conectadas por mais tempo em seus smartphones e tablets (tanto que a Tim deu acesso gratuito ao Facebook para quem é usuário de internet via modem). Por isso o dinamismo é importante, a troca rápida de informações, a praticidade, a objetividade".

Filipe Arantes – Webdesigner

"Acredito que 2013 será o ano da profissionalização das Mídias Sociais, as empresas percebendo os canais como essenciais e profissionais mais especializados e já com uma boa experiência no setor. Acredito que o Facebook continuará crescendo, mas talvez com um pouco menos de intensidade, como foi em 2012. A rede já enxergou seu potencial como ferramenta de publicidade e acredito que a tendência seja investir cada vez mais nisso, mais formatos de anúncios e a concorrência para “aparecer” no feed do usuário cada vez mais acirrada, obrigando os profissionais a investirem em conteúdo relevante e exclusivo. Acredito também que esse ano será forte para as redes de imagens como Pinterest e Instagram, essa primeira ainda um pouco mais exclusiva, mas crescendo, porém o Instagram se tornando mais popular e utilizado pelos mais variados públicos e pelas marcas também. Ainda aposto em um crescimento do Google+, mas sem apresentar riscos para o Facebook por enquanto.

Acho que o Twitter tende a voltar um pouco à suas origens, ou seja, apesar de diminuir o número de usuários, o pessoal que entrou para postar qualquer coisa, empresas que apostaram apenas em ofertas irão sair e ficarão apenas os usuários mais relevantes, que realmente utilizam a rede como fonte de informações. Também poderemos prestar um pouco mais de atenção no Linked in se posicionando como plataforma essencial pra negócios e carreira e nas novas redes surgindo como o Branch, por exemplo".

Laís Maciel – Gerente de Planejamento e Conteúdo

"Acredito que em 2013 a importância das redes sociais ficará ainda mais notável, muitas empresas deixarão de encará-las como um modo de divulgação e relacionamento independente, e vão começar a integrar algumas de suas estratégias online com suas estratégias offline, prática essa que já se iniciou e já está cheia de exemplos por aí. O mercado de mídias sociais também crescerá bastante, e junto a isso a competividade de profissionais e marcas que visam presença na web resultará em ótimos cases e ideias brilhantes.

Além disso, as marcas e empresas começarão a investir em novas redes sociais que ainda foram pouco exploradas, principalmente aquelas que oferecem ferramentas que permitam o uso de vídeos e imagens, vão explorar cada vez mais o mundo mobile, seja através de aplicativos ou programas inovadores, e investirão cada vez mais nos formadores de opinião, já que uma das principais características das redes sociais são a propagação de informação".

Mariane Sanefugi – Assistente de Atendimento e Coordenação

E para vocês, quais serão as tendências para as Mídias Sociais em 2013?

Facebook para empresas B2B

facebook.jpg

Facebook para empresas B2B Com mais de 46 milhões de usuários ativos apenas no Brasil, o Facebook tem se mostrado uma ferramenta importante no marketing online das empresas. Mas se engana quem pensa que a rede social é útil apenas para as companhias que vendem seus produtos diretamente ao consumidor final. Empresas com foco no B2B também podem tirar proveito das mídias sociais para potencializar seus negócios.Multinacionais de diversos ramos têm utilizado com sucesso suas páginas no Facebook para promover a interação entre os consumidores de seus produtos. Mais do que publicar informações sobre novos serviços e linhas disponíveis, essas empresas têm utilizado a rede social para identificar problemas, possibilidades de inovação e oportunidades de negócios. As páginas também servem como um espaço para estimular a troca de experiências positivas a respeito dos seus produtos, que são compartilhadas com todos que “curtem” a sua marca. Para isso, é fundamental manter um mural sempre atualizado, com assuntos relacionados à sua companhia e ao seu ramo de atuação, e monitorar as atividades dos seus usuários e as conversas entre eles.

O Facebook é, ainda, um excelente canal de relacionamento pós-venda, fidelizando clientes e engajando-os. Por meio dos comentários postados e de mensagens privadas, é possível dar suporte técnico, receber feedbacks e prestar um atendimento completo àqueles que utilizam seus produtos em suas empresas.

Aproveite as ações de marketing realizadas em outros canais para promover sua página no Facebook e vice-versa. Parte do material produzido em campanhas publicitárias pode ser reutilizada em uma estratégia transmídia, indo além da simples replicação do conteúdo e usando as redes sociais como um complemento para propagandas inicialmente destinadas a veículos de imprensa, sejam impressos ou multimídias.

Fotos e vídeos são poderosos quando falamos de redes sociais, pois conseguem capturar mais atenção na linha do tempo dos seus seguidores e podem ser compartilhados por eles, atraindo mais pessoas para a sua página. Divulgue imagens da sua empresa, da sua equipe, das linhas de produção, tutoriais de como utilizar seus produtos, ações culturais e equipes esportivas patrocinadas pela sua companhia... As possibilidades são variadas.

Caso tenha dúvidas, entre em contato conosco, podemos avaliar e traçar um plano estratégico para que a página da sua empresa no Facebook cumpra os objetivos desejados e ajude a aprimorar seus negócios com outras companhias.

Conhece algum case legal de B2B no Facebook? Compartilhe com a gente!