Como fazer parcerias com outros perfis no Instagram

blushhome(6).jpg

Os influenciadores digitais vêm ganhando cada vez mais espaço, principalmente no Instagram. Segundo uma pesquisa realizada pelo YouPIX, plataforma focada em discutir a cultura da internet, cerca de 32% dos influenciadores se encontram nessa rede social.

O que é influenciador digital?

Um influenciador é uma pessoa que, por meio de seus conteúdos, consegue influenciar de alguma forma os seus seguidores sobre um determinado assunto e/ou tema abordado em seu canal. Geralmente essas pessoas possuem uma grande conexão e interatividade com seus seguidores.

Por conta disso, as empresas viram uma grande oportunidade de reforçar sua marca no mercado e ter um impacto positivo em suas vendas por meio de parcerias com esses influenciadores.

No entanto, é preciso tomar um certo cuidado e escolher bem a pessoa que representará sua marca. Você não vai querer ter a imagem da sua empresa vinculada a alguém que possa prejudica-la, certo?

Para ajudar você, separamos algum as dicas de como fazer parcerias com outros perfis no Instagram. Confira!

3 dicas para fazer parcerias com outros perfis no Instagram

  1. Decida qual o seu nicho de interesse

Para selecionar o influenciador correto é preciso conhecer muito bem seu público-alvo e nicho de interesse. A partir disso, você conseguirá selecionar os perfis que fazem parte desse nicho específico e que têm uma audiência alinhada com a sua.

2. Escolha o perfil do parceiro/influenciador certo

Para escolher o perfil do parceiro/influenciador certo no Instagram é preciso saber quais são os seus objetivos com essa parceria.

Você quer ganhar seguidores ou aumentar suas vendas? Mais visibilidade ou ter mais engajamento? Ao definir o que você busca, conseguirá escolher melhor seus parceiros. Além dos influenciadores digitais, você pode avaliar parcerias com pessoas ou empresas que ofereçam serviços complementares ao seus. Por exemplo, se você é uma maquiadora, pode fechar parcerias com empresas de cosméticos, salões de beleza, entre outros profissionais/empresas envolvidos com o mundo da beleza.

Uma boa forma de encontrar potenciais parceiros/influenciadores é utilizando ferramentas, como a Social Rank, por exemplo, que mostra quais são os perfis mais influentes que te seguem na plataforma, além de dar várias informações relevantes na hora de avaliar e escolher o parceiro certo, como número de seguidores, melhores posts e engajamento.

3. Crie um bom relacionamento com o seu parceiro

Fazer uma parceria com um perfil no Instagram não precisa necessariamente envolver contrato e cachê. Ela pode ser um pouco mais informal, mas para isso é preciso criar um relacionamento de confiança com essa pessoa.

Antes de fazer o primeiro contato, comece seguindo e interagindo com esse perfil. Dessa forma, quando você entrar em contato, já conhecerá um pouco mais o influenciador e poderá propor algo que faça sentido para ele e sua audiência.

O mais importante nesse tipo de parceria é que seja bom para ambas as partes! :)

E você, já fez alguma parceria no Instagram? Conte para nós o que achou!

Quer aprender a se tornar um Digital Influencer no Instagram? Adquira nosso e-book clicando no banner abaixo!

O “Dislike” e sua Reputação Online

dislike_reputacao_onlineSe as pessoas podem dar um “joinha negativo” para meus posts, como isso irá influenciar a reputação da minha marca?

Essa semana, a internet foi a loucura com o provável anúncio de um botão “não curti” ou “dislike” no Facebook. Várias empresas desesperadas, as pessoas com medo de a rede virar uma guerra, gente já apagando aqueles posts mais duvidosos rs Antes de mais nada, calma! Nosso querido Mark Zuckerberg não confirmou que realmente irá existir esse botão, ele comentou que, claro, há algum tempo as pessoas questionam sobre isso e que estão fazendo alguns testes com novas ferramentas de interação, mas não necessariamente o “não curti”.

A preocupação dele é com posts que abordem uma tragédia, um momento de luto, algo triste e que hoje, a única forma das pessoas interagirem com essas mensagens é por meio do curtir ou então de um comentário. De qualquer forma, tudo isso está sendo testado e temos que esperar mais um pouco para entender como será essa nova forma de interação.

Contudo, toda essa discussão do dislike trouxe à tona a preocupação (ou não) das empresas com sua reputação online. Se realmente tivermos esse botão, as pessoas poderão manifestar que não gostam da minha marca? Como ficará minha reputação nessa história? Se você começou a se preocupar com isso apenas depois desse anúncio, já aviso que está tudo errado!

Muito antes de ter ou não esse botão, se seus clientes não estão satisfeitas com sua empresa, eles já possuem milhares de formas de manifestar isso na internet, de forma pública e bastante ampla! Seja por meio de uma publicação no Facebook, um vídeo, blog e outras diversas redes sociais, então antes de se preocupar com o tal “dislike”, fique atento com a reputação atual da sua marca.

Sempre comento aqui que independente da sua marca estar ou não nas redes sociais, as pessoas já falam de você, por isso o ideal é ter justamente o seu canal para canalizar essas menções e poder respondê-las, é claro!

Já parou para pensar no que seu público fala sobre você? Canais como Facebook, Instagram, Pinterest, Twitter são todos redes sociais, ou seja, redes de “conversa”, então quando você insere sua empresa neles, deve estar pronto não só para falar, como também ouvir. Por isso, monitore! Existem diversas ferramentas gratuitas, inclusive, aqui você pode baixar uma lista que preparamos com 30 delas, nas quais pode utilizar para monitorar não só o que falam só da sua marca, como de você, seus concorrentes e seu mercado.

Legal, estou monitorando aqui minha marca e tem várias menções sobre meu serviço ou meu produto, o que eu faço? Responda! Uma das principais formas de ter uma boa reputação online é dar atenção ao seu público, independente de ser uma reclamação, uma crítica, um elogio, um posicionamento neutro, uma dúvida, responda sempre! Mesmo que seja uma reclamação mais complexa, que você levará um certo tempo para conseguir resolver, RESPONDA! Informe que você está ciente desse problema e que está fazendo o possível para resolvê-lo. Mesmo que algumas pessoas estejam insatisfeitas com sua empresa, apenas o fato de dar atenção a elas e tentar buscar uma solução, já dará outra visão para o seu negócio.

Além do monitoramento, uma estratégia essencial para ter uma boa reputação online é por meio de conteúdo. Compartilhe conhecimento e produza conteúdo relevante e de qualidade, seja por meio de vídeo, imagens, posts no blog, identifique quais são as dores e dúvidas do seu público e crie conteúdo que colabore com o dia a dia dessas pessoas.

O fato de produzir conteúdo relevante com frequência, além de ampliar a divulgação da sua marca, também a ajudará a ter uma boa reputação online, afinal, ao buscar por assuntos relacionados ao seu setor, seu público encontrará diversas informações positivas, conteúdos de qualidade, ou seja, a credibilidade e confiança no seu negócio será muito maior.

Reputação Online não é criada do dia para a noite, mas pode ser destruída de uma hora para a outra, então independente de haver ou não um botão que permita que as pessoas expressem que não gostaram do seu conteúdo, sua reputação é algo que merece atenção sempre, pois muito além do tal “dislike”, já estão disponíveis aí outras diversas formas das pessoas manifestarem o “não curti” para o seu negócio.

E aí, se realmente tivermos essa nova funcionalidade no Facebook, o que acharam da ideia? Deixe sua opinião nos comentários!

o

5 maneiras de fugir da crise com o Marketing Digital

Como fugir da criseCRISE! CRISE! CRISE! Ela está em toda parte! Atualmente, basta dar uma olhada no jornal, na internet, assistir TV que com certeza você verá essa palavra em algum lugar. E se eu disser que esse é o melhor momento para você alavancar o seu negócio?  Acredito que me achará doida, certo? rs Mas é possível sim! Tanto que nos últimos meses, além de todos os pontos negativos que esse momento do país trouxe para muitos empresários, foi possível observar empreendedores que utilizaram a crise como oportunidade! Afinal, são nos momentos mais difíceis que acabam surgindo as melhores ideias!

Uma das formas de fugir dessa crise é por meio do Marketing Digital, que exige um investimento bem menor que o marketing tradicional e ainda abre portas para diversas outras oportunidades. Quer saber como?  Veja essas 5 maneiras abaixo.

1. Amplie seu alcance e consiga mais clientes

Mais de 90 milhões de brasileiros possuem acesso a internet, já pensou em ter o seu negócio visível para boa parte dessas pessoas? Independente de ser uma empresa B2B ou B2C, a internet tem um grande potencial para você ampliar o alcance do nome da sua marca e consequentemente conseguir mais clientes. Comece com um site, é uma forma de fazer com que aquela divulgação local de seus produtos e serviços seja  nacional.

O próximo passo é fazer com que as pessoas encontrem esse site, aí é a hora de trabalhar com SEO, estratégias que fazem com que seu endereço apareça em boas posições em sites de busca na procura por palavras chaves relacionadas ao seu negócio. Escolha uma plataforma que facilite o gerenciamento do seu canal sem depender sempre de um profissional, como o próprio wordpress, por exemplo.

Deixe suas formas de contato bem visíveis e caso tenha um endereço físico, não esqueça de incluí-lo no Google Maps. Ampliar o alcance e ser encontrado, essa é a chave de utilizar a internet para alavancar o seu negócio!

E-mails! Com uma lista bem segmentada de e-mails de pessoas interessadas no seu negócio, sem sair de casa, você já tem aí diversos possíveis clientes.

2. Reduza Custos

Já parou para pensar no alcance e nos custos de um anúncio no jornal, revista ou até mesmo na TV e no rádio? Quantas pessoas você conseguirá impactar? Bom, garanto que o número de pessoas impactadas é bem menor e o custo maior do que uma divulgação na internet. Só com os anúncios do Facebook, por exemplo, com 5 reais diários, você já consegue divulgar o seu negócio para mais de 1 bilhão de usuários da rede em todo o mundo.

Com o marketing digital, você também pode reduzir custos com sua estrutura, divulgando e fazendo negócios online, a necessidade de um local para atender clientes e manter uma grande equipe acabam não sendo mais necessários.

A internet também proporciona diversas formas de divulgação do seu negócio de forma gratuita, como por meio das mídias sociais e criando sua autoridade através de conteúdo relevante.

3. Use as Mídias Sociais a seu favor

Conforme comentei no tópico anterior, você não precisa pagar para estar no Instagram, Facebook ou no YouTube. Que tal utilizar isso a seu favor? Afinal, provavelmente o seu público-alvo utiliza uma dessas plataformas e existem diversas formas de você se aproveitar disso.

Utilize as mídias sociais para se aproximar do seu público-alvo e se relacionar com ele, compartilhe conteúdo relevante, troque informações, apresente seu negócio como uma solução para as principais dúvidas e problemas dessas pessoas (apenas cuidado para não tornar seu canal muito comercial).

As mídias sociais também são uma forma de criar uma boa reputação online para você e seu negócio. Lembre-se sempre que as pessoas só compram seu produto ou contratam seu serviço se confiarem em você, então ter uma boa reputação é essencial. Não seja apenas mais um canal, ofereça informação de qualidade e que realmente faça a diferença no dia a dia das pessoas.

4. Crie sua autoridade por meio de conteúdo

Lembra no tópico anterior, quando comentei que as pessoas só compram se elas confiarem em você? Então, ser uma autoridade no meio digital é essencial. E para isso, você precisa contratar uma super agência,ter milhares de pessoas, várias ferramentas caras, certo? Não! Você pode se tornar uma autoridade por meio de conteúdo relacionado ao seu setor, e compartilhar conhecimento, adivinha? É gratuito! Isso ninguém pode tirar de você :)

Quando você tem alguma dúvida ou busca por informações sobre determinado tema, qual a primeira coisa que você faz? Busca na internet, certo? Bom, tenha certeza que seu público faz a mesma coisa. Crie um blog, vídeos para o YouTube, alimente suas mídias sociais com o seu conhecimento.

Imagine um advogado, se você não tem nenhuma referência dele e ao buscar por informações sobre uma dúvida jurídica, encontra um profissional com diversos vídeos, posts em blogs, artigos, participações em fóruns online compartilhando seu conhecimento? As chances de pelo menos querer conhecer melhor o trabalho dele são muito maiores, concorda?

5. Encontre novas oportunidades

A crise é o melhor momento para encontrar novas oportunidades de negócio e a internet é o lugar ideal para isso, tanto para iniciar algo novo, quanto para complementar e consequentemente melhorar seu negócio. Reflita sobre sua estrutura atual, nos produtos e serviços que comercializa, existe alguma forma de otimizar processos e levar isso para a internet?

Já pensou em criar produtos digitais? Que tal começar a compartilhar seu conhecimento por meio de ebooks e palestras?  Lembre-se que na atualidade, o que as pessoas mais buscam é facilidade e o marketing digital pode proporcionar isso, uma solução a poucos cliques.

Lembre-se que você está investindo no futuro, com os celulares, a internet está cada vez mais presente em todos os lugares e durante todo o tempo na vida das pessoas, então essa é sua chance de sair na frente da concorrência e conquistar seu espaço.

E aí, como vocês estão lidando com a crise? Compartilhe com a gente nos comentários!

Usando o Snapchat para divulgar a sua empresa

snapchatparanegociosGrandes empresas utilizam o Snapchat para engajar usuários. O principal objetivo do uso do Snapchat é interagir com o cliente em tempo real de forma criativa e divertida. As postagens nesta rede social são diferentes das demais, tendo como seu diferencial o tempo limitado para visualização do post, o que tem chamado a atenção de milhões de usuários aqui no Brasil e criado novas oportunidades para as marcas. Se sua marca está disposta a investir nessa rede social, primeiro de tudo ela deve dar boas-vindas para seus seguidores, mostrando que sua marca está feliz em recebê-lo por conta do seu interesse pela marca. Feito isso, você pode aproveitar essa rede social para criar posts de descontos e prospectar clientes. A dica é mandar um snap de aviso da promoção para seus seguidores ficarem atentos e depois fazer a divulgação de cupons de descontos!

Você pode também criar posts que despertem a curiosidade do seu seguidor, como uma chamada criativa para suas outras redes sociais como o Facebook ou Blogs, ou até mesmo aproveitar para conhecer melhor seus consumidor, criando uma espécie de jogo de perguntas e respostas, tanto pelo próprio snap quanto para o chat que o app possui.  :)

Existem diversas finalidades que podem ser utilizadas pela marca e este aplicativo que está bombando atualmente. Isso vai desde divulgação de produtos e serviços, eventos, promoções e muito mais!

Ficou interessado? Comente aqui o que você achou da nossa dica!

post-blog

 

Como aumentar suas vendas com o Facebook!

Uma das principais perguntas que recebo ultimamente é se realmente é possível usar o Facebook como ferramenta de vendas.

Sim, é possível! Desde que você saiba como montar um sistema de marketing na rede social.

Vender pelo Facebook é muito mais pensar em como engajar sua audiência. É muito diferente de vender por e-mail ou pessoalmente. É muito mais sutil!

Você precisa conseguir passar sua mensagem e fazer sua audiência conhecer, gostar e confiar em você!

Para ensinar como construir esse plano de vendas pelo Facebook, gravei esse episódio da #TuesdayTips, em que respondo a dúvida do Jaider, que quer aprender como aumentar seus resultados da sua loja virtual com o Facebook.

Se você também quer aprender como aumentar suas vendas com a ajuda do Facebook, não perca esse episódio!

Copy of ASSISTA! cópia

Quero muito saber o que achou dessas dicas nos comentários abaixo.

Conte sua experiência, sua história ou compartilhe suas dúvidas conosco!

Se você gostou desse vídeo, por favor compartilhe com todos os seus amigos, parceiros, clientes – qualquer um que você achar que poderia aproveitar esse conteúdo para crescer pessoalmente ou profissionalmente.

Obrigada e um grande abraço! ;-)

#TuesdayTips: Como fazer posts promocionais no Facebook!

thumO episódio de hoje da #TuesdayTips vai mostrar como usar posts mais promocionais no Facebook sem ser muito comercial! Saber a forma e o momento ideal de usar esse tipo de conteúdo é fundamental para conseguir mais leads e aumentar suas vendas nessa rede social sem afastar todos os seus fãs! O Facebook é um excelente canal para aumentar suas vendas, mas você precisa saber a maneira certa de fazer isso. A venda nas mídias sociais deve ser pensada de outra forma. Ela deve ser mais sutil, indireta e social. Mesmo em posts mais promocionais você deve agregar valor ao seu usuário.

A boa notícia é que você pode continuar trabalhando com posts sobre produtos ou mais promocionais, mas precisa saber a forma certa de fazer isso sem incomodar seus fãs!

Por isso, não perca esse episódio do #TuesdayTips para aprender como criar posts promocionais no Facebook que não irão espantar seus fãs da sua página! ;-)

ASSISTA! cópia

Quero muito saber o que achou das dicas. Conte sua experiência, sua história ou compartilhe suas dúvidas conosco!

Se você gostou desse vídeo, por favor compartilhe com todos os seus amigos, parceiros, clientes – qualquer um que você achar que poderia aproveitar esse conteúdo para crescer pessoalmente ou profissionalmente.

Obrigada e um grande abraço! ;-)

 

 

Mídias Sociais para Profissionais Liberais

Mídias Sociais para Profissionais LiberaisÉ um profissional liberal e não sabe como divulgar seu negócio? As mídias sociais podem ser a solução para o seu problema!

Se você é médico, psicólogo, nutricionista, arquiteto ou outro profissional liberal, sabe que para conseguir clientes, sua reputação é fundamental, já que não estamos falando de uma marca e sim do seu nome. Então saiba que da mesma forma que a internet pode acabar com uma carreira, é essencial para construir e manter uma boa reputação e consequentemente conseguir mais clientes. Para ajudá-lo nessa jornada, separamos algumas dicas de como você pode usar as mídias sociais na divulgação do seu negócio

Ter um bom perfil pessoal nas Mídias Sociais

Lembre-se, na sua profissão liberal, o seu nome é o que garante o sucesso do negócio, então é importante que ele esteja ligado a coisas positivas e assuntos relacionados à sua área de atuação. Tem um perfil no Facebook? Ele é aberto à pacientes ou clientes? Então é importante sempre pensar duas vezes sobre o que está compartilhando. Caso não queira misturar trabalho com vida pessoal, crie uma Fan Page para compartilhar informações sobre sua área de atuação; compartilhe novidades, trabalhos realizados, artigos, seus serviços, faça com que as pessoas enxerguem você como uma referência no assunto.

Está no Linkedin? Não? Pois deveria! No Linkedin fica muito mais fácil você fazer essa separação entre profissional e pessoal, já que lá é uma rede exclusiva para você falar apenas do lado profissional. Deixe seu perfil bem completo, com as informações sobre sua carreira, premiações, especializações e trabalhos realizados. Além disso, participe de grupos de discussão e compartilhe seu conhecimento, ser reconhecido entre os profissionais da área é um primeiro passo para chegar até o seu público.

Ter um Blog

O blog é uma das melhores formas de construir uma boa reputação, além de ajudá-lo a ser encontrado. Quando as pessoas precisam de um advogado ou um arquiteto, além de pedir indicações, recorrer ao Google é uma das principais alternativas.  Pense em alguém que precisa de um projeto para seu apartamento pequeno, provavelmente essa pessoa irá fazer uma busca como  “arquiteto especializado em ambientes pequenos”, podendo encontrar o post que você escreveu, ou seja, alguém que escreveu sobre isso, realmente entende do assunto. E seu nome estará sempre ligado a esse assunto.

Mídias Sociais para Arquitetos

Diversos assuntos que um arquiteto pode trabalhar como temas em seu blog

 Faça com que as pessoas falem sobre você

Você com certeza é bom no que faz, certo? Também conhece sobre sua área de atuação? Então faça com que as pessoas saibam disso! Além de buscar no Google, o que as pessoas fazem quando buscam por um serviço? Perguntam, pedem indicações! Mesmo que não seja alguém conhecido, a opinião de outros usuários é muito mais valiosa do que você falando o quanto é bom. Além de convidar seus clientes para curtirem a página e compartilharem o conteúdo, conseguir depoimentos é essencial! Grave vídeos com pessoas satisfeitas com seu trabalho, algo simples, curto mesmo, feito no celular, e compartilhe no seu canal, tanto no Facebook, quanto no YouTube.

Seguindo essas dicas e fazendo um trabalho constante de construção e manutenção da sua reputação, ao buscar pelo seu nome na internet, sabe o que as pessoas irão achar? Um canal no Facebook com informações e dicas sobre sua área, um blog com conteúdo relevante e importante e análises bem feitas por um profissional que conhece o assunto, vídeos de pessoas que conhecem e já utilizaram seus serviços e falam bem de você, um perfil que participa de discussões e colabora com o mercado. Bom, eu contrataria esse super profissional e você?

Tem alguma dúvida sobre como divulgar seu negócio na internet? Fale conosco!

10 erros do uso das Redes Sociais por empresas

Erros nas redes sociaisMuitas empresas já possuem as redes sociais como item obrigatório em suas estratégias de marketing e com o crescimento do mercado, é comum sermos surpreendidos com cases de sucesso e ações inovadoras. Contudo, há também o “lado negro” do marketing digital, empresas que se preocupam apenas em seguir a moda do Facebook, Instagram ou Twitter, mas que não se preocupam em realmente ter um canal de relacionamento.

Para não ser mais um case #fail, separamos os 10 principais erros do uso das redes sociais por empresas.

1. Falta de Planejamento

Planejamento Redes SociaisEsse é um dos principais enganos cometidos por empresas nas redes sociais e o que na verdade, acaba gerando outros erros a serem comentados aqui. Não bastar criar um canal social, é necessário ter uma estratégia definida, saber quais as redes mais utilizadas pelo seu público, o conteúdo que será relevante para ele, qual será a frequência de atualizações, entre outras diversas informações. Além disso, é importante sempre rever o planejamento, avaliar se a estratégia que foi definida está trazendo o retorno esperado e mudá-la caso seja necessário.

2. Estar em todas as Redes Sociais

Será que sua marca realmente precisa estar no Twitter, Facebook, Instagram, Pinterest, YouTube, Google+, Linked in e em outros diversos canais? O seu público está em todos essas redes?

Antes de escolher os canais nos quais sua empresa irá atuar, é importante avaliar quais realmente são relevantes para o seu negócio, aqueles que conseguirá atualizar com eficiência e principalmente, avaliar as redes que seu público utiliza. Se o consumidor do seu produto está todo no Facebook, por que perder tempo no Twitter? Novamente um erro causado pela falta de planejamento.

3. Falta de Interação

Falta de Interação nas redes sociaisSe quer usar as redes sociais para o seu negócio, é preciso entender que são canais de relacionamento, não é um monólogo e sim uma conversa. A empresa deve entender que ao abrir uma página no Facebook ou um perfil no Twitter, é porque está se colocando à disposição conversar com o usuário. Se a marca não está preparada para essa conversa, é melhor não ter o canal.

4. Vender! Vender! Vender!

Sim, as redes sociais são ótimos canais para vender produtos ou serviços, mas se você tentar fazer apenas isso, sua estratégia está errada! O usuário não entra no Facenook, por exemplo, para ficar vendo propaganda de empresas, é a mesma coisa que estar em um bar com amigos e entrar alguém no meio da roda querendo te empurrar um produto.

5. Falta de estratégia de Conteúdo

Vamos publicar a foto do gatinho que todo mundo gosta! Com esse conteúdo, você até pode ter várias interações, mas que benefícios isso irá trazer para o seu negócio? Publique conteúdo que seja relevante para o seu público e que possa ser relacionado ao seu negócio, não seja apenas mais uma marca nas redes sociais, agregue conteúdo de qualidade que chame a atenção do usuário e o faça enxergar sua empresa como uma fonte relevante de informações.

6. Bate boca com o usuário

Recebi uma reclamação e agora, o que fazer? Vou discutir aqui com usuário publicamente para todo mundo ver, certo? Errado! Você está em uma rede social e aberto a receber todo tipo de comentário, o importante é saber como dar andamento a cada um deles. Recebeu uma reclamação? A dica é: responda, mas evite um bate boca desnecessário, que ficará visível para todos os usuários, o ideal é sempre levar a conversar para o privado.

7. Falta de bom senso

Antes de publicar algo no canal da sua empresa, reflita: eu colocaria isso em um outdoor para todo mundo ver? Falaria isso pessoalmente para o meu consumidor? Bom senso é fundamental e esses 10 segundos de reflexão pode ser essencial. O usuário é cada vez mais exigente e uma palavra, uma imagem ou um vídeo mal interpretado pode provocar uma crise com enormes prejuízos para a empresa.

8. Perda do Timing

case snickers copa do mundoEstamos em época de Copa do Mundo e quando aconteceu a mordida do Suárez, muitas empresas aproveitaram o gancho para brincar com o acontecido ligando o fato ao seu produto, como o snickers, por exemplo.

O post recebeu diversos elogios e foi bastante compartilhado porque se aproveitou de uma situação do momento. Se a empresa tivesse publicado isso hoje, uma semana depois, teria o  mesmo resultado? Não! As redes sociais são feitas de espontaneidade, de momentos, saiba aproveitar esse timing da melhor forma.

9. Excesso de Conteúdo

Excesso de conteúdo nas redes sociaisEm um dia eu preciso falar do lançamento de um produto novo, de uma promoção que estamos lançando, compartilhar um post de um consumidor satisfeito, é dia das mães, tem uma arte comemorativa, mas também tem um artigo legal que eu preciso compartilhar. Pronto, o usuário já se irritou com sua marca e parou de segui-la!

Mais uma vez entra aqui o bom senso, você já está disputando atenção com milhares de informações que são compartilhadas nas redes sociais, então o mais importante é ter um conteúdo conciso e de qualidade, que chame atenção do usuário de forma positiva.

10. Você é uma marca, não uma pessoa Física

Você não irá compartilhar na página da sua empresa o mesmo tipo de conteúdo que publica no perfil pessoal. Muitas empresas confundem a informalidade e dinamismo das redes sociais e acabam tornando o canal algo muito pessoal, deixando que crenças e opiniões interfiram no conteúdo. Por mais que essas redes exijam sim um toque mais pessoal, é sempre importante lembrar que ali você está falando como uma empresa e tudo que for publicado será ligado como algo “dito” pela marca como um todo.

Já viu algum outro erro que não comentei aqui? Deixe seu comentário, vamos ampliar essa lista!

Facebook para empresas B2B

facebook.jpg

Facebook para empresas B2B Com mais de 46 milhões de usuários ativos apenas no Brasil, o Facebook tem se mostrado uma ferramenta importante no marketing online das empresas. Mas se engana quem pensa que a rede social é útil apenas para as companhias que vendem seus produtos diretamente ao consumidor final. Empresas com foco no B2B também podem tirar proveito das mídias sociais para potencializar seus negócios.Multinacionais de diversos ramos têm utilizado com sucesso suas páginas no Facebook para promover a interação entre os consumidores de seus produtos. Mais do que publicar informações sobre novos serviços e linhas disponíveis, essas empresas têm utilizado a rede social para identificar problemas, possibilidades de inovação e oportunidades de negócios. As páginas também servem como um espaço para estimular a troca de experiências positivas a respeito dos seus produtos, que são compartilhadas com todos que “curtem” a sua marca. Para isso, é fundamental manter um mural sempre atualizado, com assuntos relacionados à sua companhia e ao seu ramo de atuação, e monitorar as atividades dos seus usuários e as conversas entre eles.

O Facebook é, ainda, um excelente canal de relacionamento pós-venda, fidelizando clientes e engajando-os. Por meio dos comentários postados e de mensagens privadas, é possível dar suporte técnico, receber feedbacks e prestar um atendimento completo àqueles que utilizam seus produtos em suas empresas.

Aproveite as ações de marketing realizadas em outros canais para promover sua página no Facebook e vice-versa. Parte do material produzido em campanhas publicitárias pode ser reutilizada em uma estratégia transmídia, indo além da simples replicação do conteúdo e usando as redes sociais como um complemento para propagandas inicialmente destinadas a veículos de imprensa, sejam impressos ou multimídias.

Fotos e vídeos são poderosos quando falamos de redes sociais, pois conseguem capturar mais atenção na linha do tempo dos seus seguidores e podem ser compartilhados por eles, atraindo mais pessoas para a sua página. Divulgue imagens da sua empresa, da sua equipe, das linhas de produção, tutoriais de como utilizar seus produtos, ações culturais e equipes esportivas patrocinadas pela sua companhia... As possibilidades são variadas.

Caso tenha dúvidas, entre em contato conosco, podemos avaliar e traçar um plano estratégico para que a página da sua empresa no Facebook cumpra os objetivos desejados e ajude a aprimorar seus negócios com outras companhias.

Conhece algum case legal de B2B no Facebook? Compartilhe com a gente!