Entrevista - Um bicho-papão para uns, uma oportunidade para outros

Um bicho-papão para uns, uma oportunidade para outros

A assessoria de imprensa está sempre a postos para divulgar e buscar mais espaços para seus clientes. Quando eles têm consciência desse trabalho e sabem o quanto podem ganhar com uma aparição positiva, a assessoria funciona a pleno vapor. Nada mais estarrecedor para um assessor que sentir o trabalho indo por água abaixo quando o assessorado não dá a importância devida à imprensa e não quer conceder a entrevista, desmarca, chega atrasado, tem receio de falar, enfim, transforma a entrevista em um verdadeiro bicho-papão para ele, para os jornalistas e para seus assessores.

Por outro lado, a empresa que tem um porta-voz preparado e com profundo conhecimento sobre a área a fim de dar as entrevistas necessárias e tirar as dúvidas dos jornalistas já ganha maior espaço e respeito no meio. Ao atender com clareza e objetividade, o assessorado já tem meio caminho andado para se tornar uma fonte confiável e procurada pela mídia.

Bicho-papão ou oportunidade, sempre é bom saber algumas dicas para se sair bem em entrevistas, afinal jornalistas ávidos por informações estão por toda parte. O Estúdio Comunicação enumera algumas dicas preciosas para que você obtenha sucesso nas suas entrevistas:

- Responda objetivamente. Não fique fazendo rodeios, especialmente se a entrevista for para o rádio ou a TV;

- Prepare-se previamente. Ainda que não agendada, se houver um assunto em alta que envolva a empresa, tenha em mãos todos os dados, fotos, gráficos necessários para dar maior suporte à matéria do jornalista e mostrar a sua verdade de forma mais clara e com provas;

- Coloque sua assessoria de imprensa à disposição do repórter para complementar alguma informação necessária após a entrevista; - Ainda que o assunto seja difícil, não fuja da imprensa. Faça melhor: antecipe-se à própria iniciativa da imprensa em descobrir o que ocorreu; - No caso de um assunto polêmico, a assessoria de comunicação deve preparar um texto informativo falando sobre o fato ocorrido e enfatizando as providências da empresa. O texto deve ter, no máximo, duas páginas e ser entregue aos repórteres; - Esqueça as palavras negativas ou alarmistas. Não aumente o efeito negativo da ocorrência.

Entrevistas coletivas

Para entrevistas coletivas, seguem algumas dicas a mais:

- Seja pontual. Os jornalistas estarão lá na hora, mas, com certeza, terão outras entrevistas programadas para o horário seguinte. Além do mais, pontualidade é um item que mostra respeito pela imprensa;

- Evite coletivas no final do dia, a não ser que o tema tratado tenha surgido no meio da tarde e seja de urgência. Nesse caso, o melhor é não deixar para o dia seguinte. - Ainda que os jornalistas do impresso reclamem um pouco, conceda entrevistas antes ao rádio e à TV quando solicitado. Eles não têm o mesmo tempo que a imprensa escrita.

- Por último, lembre-se da postura, dicção e cordialidade. Mantenha-se calmo e concentrado e faça da entrevista uma oportunidade para a empresa garantir mais espaço na mídia e credibilidade na sociedade.

Boas entrevistas!

Equipe Estúdio Comunicação