A importância do monitoramento das redes sociais

Com o crescimento das redes sociais, também aumentou a necessidade das empresas se preocuparem com o monitoramento de suas marcas nessas mídias alternativas. As pessoas se relacionam cada vez mais por meio de sites como Orkut, Twitter ou Facebook. De acordo com um estudo do IBOPE/NetRatings, cerca de 90% dos usuários da Internet utilizaram algum tipo de rede social em 2008.

O IBOPE utilizou um exemplo prático do poder que essas redes exercem no consumidor. No lançamento do estudo, o Instituto de Pesquisa elaborou um “relatório piloto” e utilizou como referência as grandes montadoras de automóveis. Uma das conclusões dessa análise foi que campanhas virtuais promovidas por blogs ou outras redes sociais têm um impacto 500 vezes maior do que as que são realizadas pelos sites das companhias. 

Alguns consumidores insatisfeitos, em vez de utilizarem canais tradicionais como o Fale Conosco ou o 0800, preferem postar uma mensagem no Twitter ou criar uma comunidade no Orkut demonstrando sua insatisfação. As organizações devem se atentar a essa nova forma de comunicação de seus clientes. 

Uma empresa que não se preocupa com as informações que são discutidas na rede pode ter seu nome prejudicado sem ao menos saber onde a história começou. Uma mensagem no Twitter, um vídeo no YouTube ou um grupo no Facebook podem acabar com a reputação de uma marca. Com as redes sociais, as informações chegam às pessoas de forma muito mais rápida, o controle do conteúdo desses sites é difícil, mas o que as organizações podem fazer é a prevenção. Essa precaução  seria o monitoramento dessas redes, ou seja, saber o que estão falando de sua empresa na web. 

 Pensando nessa nova perspectiva decorrente do crescimento dessas mídias alternativas, o Estúdio de Comunicação oferece um serviço de RP em redes sociais no qual é realizado o monitoramento dessas redes, o relacionamento com as comunidades, relações com blogueiros e divulgação de informações da empresa nas redes. Com o ápice desses sites, o que conta para as empresas preocupadas com as novas mídias não é apenas o lucro e sim o relacionamento com seus clientes. Se os consumidores utilizam ferramentas como o Orkut ou o Twitter para se comunicarem, as organizações também devem utilizar essas redes para transmitir suas informações.